Arquivo da tag: toyo field

Ampliador 8×10″ • idéias

Volta e meia eu olho o site do Glennview (link ao lado), uma lojinha na periferia de Chicago que tem no seu catálogo as coisas mais interessantes.

Foi lá, na página sobre ampliadores Durst, que eu comecei a ler mais sobre Pin Registration e Stretching Negative Carriers.

Isso tudo me deu idéias, como também a conversão que ele faz de uma Polaroid MP4 para ampliador 8×10″ (veja na página sobre ampliadores 8×10″).

Em breve, fotos de um ampliador que deve nascer da Toyo Field 5×7″.

Fole DIY

Para começar refiz todas as medições do fole antigo e rasgado. Isso foi ainda mais difícil, porque é complicado esticar um fole rasgado ainda mais para medi-lo, mas enfim…

Ficaram assim as estruturas de papel novas. Depois disso, ainda usando a cola 77 da 3M colei isso ao tecido preto.

Imediatamente após a colagem, já refilei o tecido, deixando poucos centímetros para o fechamento do fole e só. Isso já foi um aprendizado da primeira tentativa, quando o excesso de tecido complicou o fechamento do fole depois.

Portanto, com o tecido refilado, fechei essa parte do fole (tecido e papel) e só com essa parte fechado é que comecei a colar o plástico na parte exterior.

Terminada a colagem do plástico pela parte externa, após refilar o plástico, o fole ficou assim:

Ai só faltava dobrar. Como bem escreveu um figura que fez um site que me serviu de referência nessa empreitada, não há como descrever a operação de dobrar um fole.

Menos problemas dessa vez, o fole não ficou perfeito, mas suas dimensões estão bem mais próximas e dentro do que é possível de usar nessa câmara. Agora o fole está na prensa, dando uma assentada. O próximo passo é cola-lo na câmara e ver o que acontece. Já já chegamos lá…

Fole DIY

Ganhei de um amigo o esqueleto de uma Toyo Field 4 3/4 x 6 1/2″ (que é um tamanho de filme que caiu em desudo).

A câmara veio com fole, mas o fole estava virando pó então separei os dois para evitar de sujar demais os mecanismos da câmara que estavam muito bons ainda. Veio também um back para filme 4×5″, mas minha idéia agora é fazer um back 5×7″ depois que eu terminar o fole.

O primeiro passo foi pesquisar na web onde encontrei alguns artigos sobre como fazer foles para câmaras, dentre eles os dois mais interessantes foram o do Doug Bardell e o do Daniel Mitchell. Dai estudei o fole antigo e tirei suas medidas (posteriormente descobri que cometi um erro nessa etapa).

O erro cometido tem a ver com o fato de achar que o fole era quadrado, ele não é, é ligeiramente retangular. Vacilo. Mas fui adiante sem saber e preparei a estrutura do fole como manda o artigo de Bardell.

Depois passei à montagem usando a cola 77 em spray da 3M segundo a dica de Mitchell e reutilizei um saco plástico preto de um envelope de papel fotográfico segundo uma outra dica dele também, que torna o fole bem mais barato, por sinal.

E depois coloquei o fole na prensa, para ver se ele pode ser comprimido o suficiente para ficar dentro da câmara. Isso funcionou.

Depois de umas horas na prensa, uma boa olhada no fole revela que ele não ficou quadrado na parte dianteira, fruto do erro no momento da medição do fole antigo. Uma das dias dos sites visitados era de providenciar material para mais de um fole, pensando que isso é algo comum de acontecer, ainda bem que segui essa dica, semana que vem dou notícias da próxima tentativa.