Arquivo da tag: ccd

Ver o Mosaico de Bayer

Era uma idéia antiga conseguir ver o Mosaico de Bayer.

Em Belo Horizonte fui convidado a ir no Laboratório do CBEIH para usar um microscópio eletrônico de varredura para investigar minha coleção de CCDs.

Fui recebido pelo Vinicius Abreu que me ajudou a olhar para um CCD de uma Sony Cybershot antiga com até 6600x de aumento. O microscópio dele era capaz de ir até 1.000.000x, mas não era necessário.

Pudemos medir um fotodiodo do CCD: 1,33µ.

vários ccds montados na bandeja de amostras de um microscópio eletrônico de varredura

Começamos com 3 espécimes: 3 CCDs retangulares e um linear (da esquerda), quebrado ao meio para caber na bandeja.

Screen Shot 2015-10-16 at 6.36.59 PM

E está ai a imagem a 3750x na tela. Depois que os Tiffs chegarem, prometo que mostro aqui.

Legal é que até dá para perceber as diferentes cores, o que é bizarro, já que o microscópio de varredura é feito para perceber volume e o CCD é completamente liso. Enfim, mistérios!

 

 

Jena • p8 • Workshop CCD Linear

O primeiro workshop da viagem foi de construção de câmara digital artesanal com sucata de scanner. Muito divertido o workshop em 3 línguas. O povo falava alemão, mas eu não. Foi 85% em inglês com um tanto de portunhol germânico.

20121103-184403.jpg

Desmontamos um Canon 3000f, mas deu muito certo. Acabamos fotografando com as câmaras que já estavam prontas.

20121103-184712.jpg

O que fez mais sucesso foram as imagens das mãos.

20121103-184937.jpg
E isso gerou imagens assim:

Nova câmara-scanner

Em maio do ano passado sai para fazer umas fotos com minha câmera/scanner. Naquele dia tive uma dificuldade para compor a imagem, a linha que eu queria escanear era muito estreita e eu não conseguia apontar o scanner sem ver o que iria escanear. Uma idéia surgiu ali, mas antes do Hugo me dar uma Nikon N50 que caiu no mar ela não poderia se concretizar.

Da última oficina de scanner sobrou um HP2200C, meu scanner preferido para transformações. Comecei medindo o sensor do scanner e pensando como ele encaixaria na N50 para ocupar o mesmo lugar do filme, já falei disso tudo num outro post. Inclusive nesse link há uma boa foto de como isso foi feito. Depois falei também de como bolei um esquema para garantir que o foco e o posicionamento do CCD eram perfeitos, aqui.

Agora aproveitei o fim-de-semana para concluir a câmera. Usei foam preto para construir uma barreira contra a luz ao redor da nova traseira. Ficou assim:

Do lado esquerdo prendi a placa que recebe os cabos de conexão.

A placa do sensor de projeta para fora na extremidade direita da câmara, por ali sai o cabo chato que liga uma placa à outra.

Agora posso trocar lentes e compor melhor, ótimo.